CRIANCEIRAS | MANOEL DE BARROS

Disco

MAIS UMA VEZ, A SÉRIE CRIANCEIRAS
DÁ ASAS À POESIA ATRAVÉS DA MÚSICA.
O compositor e músico Márcio de Camillo lança este mês o CD Crianceiras_Mario Quintana, dando continuidade ao êxito do primeiro CD da série, Crianceiras_Manoel de Barros, lançado em 2011 e depois transformado em um espetáculo teatral que prossegue em circulação pelo país desde 2012, com ótima recepção de público e crítica, já tendo percorrido o interior de Mato Grosso do Sul e várias capitais brasileiras.
Na qualidade de idealizador e produtor da série, Márcio agora transforma em música os poemas do escritor e poeta gaúcho Mario Quintana. Voltado ao público infantil e com forte apelo educativo, o projeto segue firme no intuito de aproximar as crianças da poesia por meio da música, com ampla difusão em escolas de todo o Brasil.
Apesar de o trabalho poético de Quintana não ser normalmente associado ao universo infantil, Márcio de Camillo se propôs a fazer essa ponte entre a criança e a poesia da forma mais encantadora possível. Suas melodias nos fazem viajar nos versos de Mario Quintana. Admirador do poeta desde a adolescência, Márcio usou como ponto de partida o livro de Quintana intitulado Canções. "Senti ali uma provocação inicial. E procurei brincar com a métrica, ouvir a melodia que cada poema traz", relembra o músico, que também trabalhou com poemas de outros livros do autor.
A fim de se aprofundar na obra de Quintana, Márcio foi a Porto Alegre e ao interior do Rio Grande do Sul para uma pesquisa de campo. Voltou de lá com o sinal verde da sobrinha-neta e detentora dos direitos autorais do poeta, Elena Quintana, e também com pilhas de livros do cidadão mais ilustre de Alegrete.
O resultado desse encontro artístico é um CD com doze poemas musicados a partir de alguns versos menos conhecidos de Quintana, famoso por seus verbetes e aforismos que se tornaram populares. Na escolha dos poemas, tem pião, catavento, anjo, burrico e grilo, mas também tem medo, morte e um quê de melancolia, embalados com a delicadeza musical de quem sabe tratar a criança como ela merece, sem o tatibitati que subestima os pequenos. Nas doze faixas, a variedade de ritmos traz xote, valsinha, ciranda e acalanto, em vozes infantis muito afinadas que ora participam como solo, ora em coral, além do próprio Márcio, que canta, toca ou assobia em todas as músicas.
Em um disco voltado para o público infantil, o tratamento musical é de gente grande: "Às vezes encontro na voz de uma criança uma 'alma velha', uma afinidade artística, um encontro de artista pra artista, um verdadeiro encontro de almas", afirma Márcio, referindo-se ao período de ensaios e gravações em estúdio.
Para o projeto gráfico, após quase um ano de busca, Márcio chegou ao artista Carlo Giovani, coincidentemente um gaúcho como o poeta. Giovani assina as ilustrações e criou um encarte no formato "pop up", com imagens tridimensionais que parecem saltar do papel quando se abre o CD. O espetáculo está previsto para estrear no primeiro semestre de 2016. 

Tag3 - Desenvolvimento Digital